Mostra +60. Envelhecer é uma Arte!

ANO I – 2014

Evento gratuito voltado à difusão de filmes que trazem como tema o envelhecimento.

Cinema e reflexão para quem tem mais idade.

  • “A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer.”
    Arnaldo Antunes, Ortinho e Marcelo Jeneci

     

     

    A Mostra+60 – Envelhecer é uma arte!,  é um projeto que foi contemplado na sua primeira edição pelo edital Arte em Toda Parte, lançado pela Fundação Gregório de Mattos, órgão da Prefeitura de Salvador. É uma mostra temática de filmes, dedicada ao público da terceira idade, que foi exibida em sala de cinema, abrigos e universidade, como ação de promoção da sócio-culturalização da pessoa idosa e com a proposta de refletir sobre o envelhecimento na sociedade atual.

     

    Por que +60?
    +60 é a referência que se faz às pessoas que atingiram a faixa etária dos sessenta anos, iniciando nova etapa da vida. É também uma forma que encontramos de tornar “positiva”, a partir de um signo gráfico, a própria imagem da pessoa idosa, que no Brasil costuma ser alvo de preconceitos e discriminação, e tradicionalmente associada à aposentadoria, à dependência e à inutilidade.

     

    Mais do que um direito humano e social, poder envelhecer é uma conquista cultural de um povo, como o brasileiro: de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nos últimos 20 anos a população de idosos dobrou! Dobrou também a busca por bens e serviços de toda ordem, inclusive os culturais. Mas a realidade – pelo menos, no que se refere ao campo da cultura e das artes – demonstra que a velhice não faz parte da agenda contemporânea.

     

    A Mostra+60 surgiu, portanto, para cumprir uma lacuna e atender a uma demanda de um público específico, que não costuma ser contemplado pelas políticas culturais existentes. Mais do que promover entretenimento e deleite estético, a Mostra+60 quer também estimular a reflexão sobre temas diversos que afetam a pessoa idosa e contribuir, assim, para a formação de novas identidades da velhice e do ser velho no imaginário cultural brasileiro.

     

    A mostra principal foi realizada na Sala Walter da Silveira, onde foram exibidos oito filmes de longa-metragem brasileiros e estrangeiros – dublados – e oito filmes curtos brasileiros. Após as sessões vespertinas, houveram debates, com a presença de especialistas convidados. A programação foi criteriosamente selecionada pelo curador Adolfo Gomes, jornalista, crítico de cinema e cineclubista.

     

    Para contemplar de maneira mais ampla o nosso público-alvo, o evento se deslocou para outros pontos da cidade, onde vivem e transitam centenas de idosos: o Abrigo D.Pedro II, o Abrigo do Salvador, o Lar Geriátrico Júlia Magalhães (Irmã Dulce) e a Universidade Aberta da Terceira Idade (UATI). Nesses espaços, também foram realizadas sessões de cinema.

     

    Envelhecimento, solidão, sexualidade, relacionamento familiar, amizade e morte foram alguns dos temas abordados nos filmes, que com delicadeza e dignidade, promoveram a reflexão, a discussão, o encontro e novas possibilidades de conexão entre pessoas.

     

    Para a abertura da Mostra+60, contamos com a presença do jornalista e cientista social Jorge Félix, pesquisador do tema do envelhecimento populacional, que proferiu a palestra Cinema e Envelhecimento. Ele comentou como, de uns anos para cá, a produção cinematográfica tem contribuído para difundir uma percepção melhor do idoso. Ele aproveitará para apresentar seu mais novo livro, Viver Muito, publicado pela Editora LeYa.

     

    Para saber mais como foi a Mostra+60 – Ano I, visite  a programação completa. Leia também comentários sobre os filmes no Blog CineAmado, de Márcia Amado, enfermeira aposentada e convidada da mostra, que encontrou na sétima arte uma forma de conexão com o mundo.

     

    A intenção da Benditas Projetos Criativos é que a Mostra+60 se torne um evento presente no calendário anual da cidade de Salvador, envolvendo diversas linguagens e beneficiando um público muito especial, que é o idoso. A mostra foi pensada para a terceira idade, mas certamente vai conquistar outros públicos, inclusive o jovem.

     

    Venha partilhar esse momento com a gente!

    E boa sessão!

     

    Andrea Gama

    Direção da Mostra+60

    Benditas Projetos Criativos

     

     

     

    memoria

    Dedicado in memoriam a Thildo Gama,
    primeiro guitarrista do Raulzito e seus
    panteras, que se orgulhava de ser +60, um
    cowboy fora da lei.

     

     

     

     

     

     

    Até o último fotograma

     

    O tempo passa de maneira diferente nos filmes. Como para as pessoas. Nem sempre é desfavorável esse avanço cronológico aparentemente objetivo. Há algo de mais sensível e sutil na nossa relação com o tempo e o cinema pode nos ajudar a ilustrar isso. Qual o motivo de nos lembrarmos de um filme visto há vários anos? De nos recordarmos de um personagem ou cena em especial ao longo de décadas? Da impressão forte, viva e atual que uma obra cinematográfica mantém conosco durante, às vezes, a vida inteira?

     

    De alguma forma a arte sempre esteve atrelada à memória. Produzimos, criamos para sermos lembrados, para dar prova da nossa existência, para transcendermos o tempo. François Truffaut defendia que os filmes tinham um movimento oposto ao da vida, que ele acreditava terminar em declínio. Mas isso, como o cinema nos mostraria também, é relativo. Talvez tenha escapado ao cineasta francês que essa trajetória é mais complexa e subjetiva. Temos um percurso ao lado dos filmes que amamos. Reencontrá-los, revê-los – independente do movimento interno de cada obra, da sua progressão dramática ou da sua narrativa em ascensão, como apregoava Truffaut – pode nos surpreender, desvelar mais sobre nós mesmos, nos libertar do tempo.

     

    O que propomos com essa mostra é enriquecer essa memória coletiva a- través do cinema, promover novos encontros afetivos com os filmes, mas sobretudo lembrarmos, uma vez mais, que tudo ainda é possível a despeito das limitações que insistem em associar ao idoso. Como nos grandes filmes, tudo pode acontecer até o último fotograma. Basta manter os olhos bem a- bertos para a vida.

     

    Adolfo Gomes

    Curador

     

  • O que é ser +60 para vc?
    Confira os vídeos da Mostra +60.

     

     

     

    A música inspiradora da Mostra+60 foi Envelhecer, de Arnaldo Antunes, Marcelo Jeneci e Ortinho, que gentilmente nos autorizaram o seu uso, como trilha sonora do spot para rádio, e dos vídeos a serem exibidos na TVE, internet e antes das sessões.
    Obrigada Arnaldo, Marcelo e Ortinho!

     

     

     

     

     

     

  •  

    PROGRAMACAO FINAL 1

    PROGRAMACAO FINAL 2

     

  • AGENDAlocais-agenda

  • Release Mostra +60 Envelhecer é uma Arte

    Filmes Mostra +60

    NOTA +60 ABERTURA

    NOTA +60 ABRIGOS

    NOTA +60 SALA WALTER

    ——

    Jorge Félix fará a palestra de abertura no dia 13

    Jorge Félix fará a palestra de abertura no dia 13

  • A Mostra +60 convidou a enfermeira aposentada, Marcia Amado, criadora do blog Cine Amado, para assistir os filmes e escrever seus comentários, como uma forma de trazer o olhar de alguém que além de gostar de cinema, é +60.

    Acesse o blog aqui: http://cineamado.blogspot.com.br/

  • Direção: Andrea Gama
    Curadoria: Adolfo Gomes
    Conselho curatorial: Adolfo Gomes, Andrea Gama e Sofia Federico
    Coordenação de Produção: Tatti Carvalho
    Produção Executiva: Cristiano Morais
    Mediação Cultural: Marcelo Galvão
    Conteúdo Audiovisual: Sofia Federico e Marcos Póvoas
    Motion Graphic e Designer: Michele Rodrigues
    Montagem dos programas: Daniel Fróes
    Trilha sonora: Envelhecer (Arnaldo Antunes, Ortinho e Marcelo Jeneci)
    Assessoria de Comunicação e Redes sociais: Pipa Comunicação
    Fotografia: Natácia Guimarães
    Site: Lamparina Web

     

  • INFORMAÇÕES e AGENDAMENTO DE GRUPOS:
    71 9214.5169
    mostramais60@gmail.com

     

    Teatro Eva Herz – Livraria Cultura (Salvador Shopping)
    Av. Tancredo Neves, 2.915, Piso 2, Caminho das Árvores, Salvador – BA.
    71 3505 9050

    Sala Walter da Silveira
    Rua General Labatut, 27, subsolo, Barris, Salvador – BA.
    71 3116 8100

    Abrigo do Salvador
    Rua Campinas de Brotas, 754, Praça Levy Miranda, Brotas, Salvador – BA.
    71 2201-0633

    Abrigo D.Pedro II
    Av. Luiz Tarquínio, 20, Bonfim, Salvador – BA.
    71 3312-0044

    Lar Geriátrico Júlia Magalhães (Irmã Dulce)
    Av. Bonfim, 161, Largo de Roma, Salvador – BA.
    71 3310-1176

    Universidade Aberta da Terceira Idade (UATI)
    Rua Silveira Martins, 2555, Cabula, Salvador – BA.
    71 3117-2200

  • APOIO

     grao de arrozmercurelivrariaeducadora fmtve
    bandnewssescdimasfundacao culturalsecretaria da educacao

    branco

    REALIZAÇÃO

     benditasarte em toda parteprefeitura de salvador

     

     

     

    AGRADECIMENTOS

    Abrigo D.Pedro II

    Abrigo do Salvador

    Centro Geriátrico Júlia Magalhães – Irmã Dulce

    Universidade Aberta da Terceira Idade – UATI

    branco

    Antônio Jorge Nascimento| Arnaldo Antunes | Avany Santos | Emilia Biancardi |
    Daniela Souza | Dione Silva | Edivana Almeida | Eraldo Nascimento |
    Humberto Santos | Jorge Félix | Leôncio Brito | Lucas Gama |
    Marcelo Jeneci |Marcia Bessa | Martha Vasconcellos | Mônica Freire |
    Nancy Silva | Ortinho | Sônia Bamberg | Washington Barbosa